beleza-limpa

Beleza Limpa - Como adotar e se ver livre de cosméticos tóxicos?

Se livrar de produtos que agridem o meio ambiente e nossa saúde é um dos principais objetivos da Beleza Limpa. Conheça mais sobre esse termo

O interesse por movimentos de beleza limpa, eco friendly, slow beauty, entre outros, mostram que os hábitos de consumo na área de beleza vem mudando.

O mundo tem se preocupado cada vez mais com o futuro do meio ambiente. Assim, escolhas saudáveis e conscientes não podem estar restritas apenas às prateleiras dos supermercados.

Tanto que a busca online pelo termo “natural”, de um modo geral, cresceu 70% nos últimos anos, de acordo com a pesquisa POWER NATURAL: vivendo intensamente, mas com saúde, do Google.

As pessoas também têm priorizado cada vez mais cosméticos com ingredientes naturais.

Além disso, passaram a observar mais os rótulos e a tentar identificar substâncias tóxicas.

No entanto, nem tudo que é natural faz bem para a nossa saúde ou tem uma produção consciente.

Se você deseja saber mais sobre o conceito de beleza limpa, continue lendo esse artigo que a beauts preparou para você e tire todas as suas dúvidas.


O que é Beleza Limpa?

Beleza Limpa (Clean Beauty) é um movimento que se preocupa com a relação de um produto de beleza e seus impactos no meio ambiente e na saúde do consumidor.

Portanto, o uso de produtos livres de ingredientes tóxicos e um processo de produção responsável, que não cause danos às pessoas envolvidas, nem ao ecossistema, são primordiais para o movimento.

O termo surgiu a partir de movimentos como slow beauty, green beauty e beleza natural.

Contudo, o movimento vai além das classificações “naturais”, “orgânicos”, “veganos” e “sintéticos”.

Afinal, um produto natural pode causar sensibilização ou alergia em um consumidor. Além disso, um ingrediente sintético não é, necessariamente, tóxico.


Qual a importância do conceito de beleza limpa?

Vivemos uma época em que nos preocupamos cada vez mais com o impacto que nosso estilo de vida, alimentação e hábitos de consumo terão no futuro.

Afinal, não dá para falar em preservação do meio ambiente se não repensarmos os excessos não só de nossa alimentação, mas também do que compramos e consumimos.

E isso também vale para a nossa saúde, já que não adianta ter uma rotina de skincare, se utilizamos produtos com componentes tóxicos que podem causar uma alergia ou até um câncer.

Dessa forma, o conceito de clean beauty é mais uma forma de garantir que essa preocupação com o meio ambiente e com a nossa saúde esteja presente em outras áreas da nossa vida, como nos cosméticos, por exemplo.


O que é um cosmético limpo?

Podemos considerar um cosmético limpo aquele que é livre de ingredientes tóxicos e nocivos, que são os principais responsáveis por causar desequilíbrios no meio ambiente, problemas de pele ou doenças.

Eles também precisam ter embalagens onde todos os ingredientes utilizados são descritos. Ou seja, não pode esconder ou utilizar termos para enganar o consumidor.

No caso da Clean Beauty, o conceito de transparência é ainda mais forte.

Além disso, é necessário deixar claro que a embalagem é biodegradável, reciclável e se a empresa conta com sistema de refil ou logística reversa.

Esses cosméticos também precisam passar por teste que previnem e evitam danos ao corpo. E, claro, não podem ser testados em animais.


Quais são os produtos proibidos na beleza limpa?

Apesar do conceito não estar bem definido e não existir uma regulamentação (nacional e internacionalmente) sobre beleza limpa, existem estudos que consideram algumas substâncias prejudiciais à saúde, como os:

  • Parabenos;
  • Sulfatos;
  • Ftalatos;
  • Formol.

Parabenos

Os parabenos são substâncias que prolongam a vida útil dos produtos. Portanto, a indústria de beleza os utilizam para proteger as fórmulas de fungos e bactérias.

Apesar de serem bastante utilizadas, estudos relacionam a substância a alguns tipos de câncer, como o de mama, e com disruptores endócrinos (desequilibram funções hormonais).

Sulfatos

Com a função de criar espuma, os sulfatos são detergentes presentes em shampoo, sabonetes e cremes de barbear.

O mais utilizado em cosméticos é o Lauril Sulfato de Sódio, que é bastante agressivo.

De modo geral, os sulfatos podem causar irritações nos olhos, peles (dermatites) e até nos pulmões, de acordo com um estudo da Universidade de Washington.

Ftalatos

Presentes em hidratantes, sabonetes líquidos, desodorantes, shampoos, entre outros, os ftalatos permitem que os perfumes durem mais tempo.

Além disso, são substâncias que tornam os plásticos rígidos, mais maleáveis.

Eles estão associados ao surgimento de câncer de mama, desregulação hormonal e diminuição da fertilidade masculina.

Formol

O Formol é um produto muito utilizado em produtos alisantes.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proíbe o uso de concentrações acima de 0,2% , pois é considerado uma substância cancerígena e alergênica.

Ele pode causar queda de cabelo, irritação na pele e queimaduras. Além disso, afeta a garganta, nariz, traquéia e brônquios quando inalado.


Como conseguir identificar produtos que trabalhem com o conceito de beleza limpa?

Como o conceito de clean beauty é algo novo, não há uma regulamentação específica para determinar se um cosmético é limpo ou não.

Além disso, a USDA Organic também proíbe a hidrogenação de ingredientes, bem como o uso de sulfatos e de preservação sintética de ingredientes.

Dessa forma, ela pode ajudar empresas a verificar e estabelecer uma definição unificada para cosméticos limpos.

Ademais, a legislação cosmética no Brasil é bastante rigorosa. Além de ter um lista com substâncias proibidas, com 1376 ingredientes, a Anvisa ainda exige testes de segurança em todos os produtos.

Portanto, para saber se a composição de um cosmético se enquadra no conceito de beleza limpa, observe se ele não:

  • Contém produtos tóxicos;
  • É testado em animais;
  • Têm parabenos;
  • Contém formol;
  • Entre outros.


Vale a pena seguir o conceito de beleza limpa?

Se você já vem mudando hábitos pensando nos impactos que eles causam para o meio ambiente e para a sua saúde, vale a pena começar a seguir o conceito de beleza limpa.

Afinal, o objetivo dessa tendência é garantir que um produto seja elaborado de forma consciente e ética, e que não ocasione doenças ou desequilíbrios no meio ambiente.

Agora, se esse termo é novo ou você deseja se aprofundar no universo de Clean Beauty, baixe o nosso Guia Clean Beauty e conheça nossos produtos com ativos naturais e orgânicos do mundo todo.

Ele foi elaborado pensando em você e é gratuito! <3

Deixar um comentário

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.