O guia definitivo para entender o ph da pele

O guia definitivo para entender o ph da pele

Entenda de uma vez por todas qual é o pH da pele, e quais impactos ele pode trazer para a rotina de skincare que você deseja ter

Você sabe qual o pH da pele, ou por que é importante saber o que é isso? Afinal, ele influencia diretamente na saúde do seu rosto! 😱

Basicamente, esse é o potencial de hidrogênio que pode ser medido na camada mais externa desse grande órgão, a epiderme. 

Parece importante, né? Mas se tudo isso é grego para você, pode ficar calma! O que você deve saber agora é que o pH é um índice muito importante para avaliar a saúde da pele do rosto e de todo o corpo. 

Ele também é importante para entender se os impactos que os produtos que estamos usando em nossa pele estão sendo positivos ou negativos. 

Como essas duas letrinhas podem dizer tantas coisas assim? É o que vamos mostrar durante esse conteúdo. Vem conferir!


O que e qual é o pH da pele?

pH é a abreviação de potencial de hidrogênio ou hidrogeniônico. Na prática, é uma escala utilizada para demonstrar a acidez ou alcalinidade de uma solução aquosa. 

Confuso? Não precisa ser! Trata-se apenas de um medidor que vê se algum líquido é mais ácido ou básico.

O pH sempre varia em uma escala de 0 a 14, sendo:

  • pH ácido: menor que 7;
  • pH neutro: igual a 7;
  • pH básico/alcalino: maior que 7.

No que diz respeito ao pH da pele, ele varia de 4,5 a 5,6 que são valores dentro da faixa mais ácida. 

Tudo isso está localizado na epiderme. Ela é a camada mais externa da pele, sendo a primeira proteção que nosso corpo tem contra os agentes nocivos que estão no ambiente. 

Por isso, a acidez da cútis faz sentido, porque ela torna a pele um ambiente mais preparado para se proteger de infecções e da proliferação de bactérias e fungos. 🙅‍♀️

Além disso, o pH da pele é formado por várias interações, como:

  • água;
  • sais minerais;
  • sebo;
  • gordura;
  • suor.

Juntos, eles formam a camada chamada de manto lipídico ou manto ácido cutâneo, responsável pela proteção. 

No entanto, quando o pH da pele está em desequilíbrio, ou seja, mais ácido que o ideal, a pele fica mais sensível aos fatores externos. 😣

Ela começa a perder mais água, e normalmente apresenta irritações e outras manifestações indesejadas. Então, para saber se o pH da pele está equilibrado, você não precisa visitar o dermatologista. 

Basta observar como a sua cútis tem se comportado, e entender se o pH da pele do rosto está anormal. 


O que afeta o equilíbrio do pH da pele?

Em primeiro lugar, vale mencionar que o pH da pele pode sofrer alterações normais durante nossas vidas. 

Por exemplo, ao nascer, os bebês estão cobertos de cérvix, aquela espécie de cera sobre a sua pele, que sai ao longo dos dias. 👶

Esse material faz com que o pH da pele do bebê seja mais alcalino, sendo equilibrado pela proteção do próprio cérvix. 

Conforme o bebê se desenvolve e se adapta ao ambiente, o pH da sua pele vai se aproximando dos valores entre 4,5 e 5,6. Inclusive, é por isso que compramos produtinhos de pele especiais para os nossos pequenos.

Além disso, vários fatores externos também podem afetar diretamente o pH da nossa pele, o que faz com que esse valor seja diferente em várias partes do corpo. 

Por exemplo, as mãos, que estão muito expostas ao ambiente, e que lavamos mais vezes, possuem o pH mais alcalino. Por isso, podem ficar mais ressecadas. 🤲 

Essa mudança de pH do corpo é um dos motivos para usar diferentes produtos na hora de cuidar da pele e de outras partes!

Manter-se hidratada é uma excelente maneira de manter o pH em bons níveis. Mas, para isso, o caminho é beber de 2,5 a 4 litros de água por dia. 

Condições mais graves de saúde também podem ser vilões do pH. Por exemplo, flutuações hormonais e a Síndrome dos Ovários Policísticos são fatores que tornam o pH da pele cada vez mais neutro, alteram o nosso bem-estar e os cuidados que precisamos ter na nossa rotina de skincare


Como manter o pH da pele ideal?

É claro que todas queremos manter o pH da pele normal, certo? Para isso, o primeiro passo é observar como ele se manifesta em você.

Isso porque pessoas com a pele mais seca costumam ter o pH um pouco mais ácido.

Enquanto isso, pessoas com pele oleosa têm níveis mais básicos ou alcalinos. E no meio do caminho estão as peles mistas e normais. 

Com isso, você já pode prestar atenção para organizar uma rotina de skincare que vai te ajudar a alcançar um bom pH da pele do rosto. 😎

Para isso, é sempre bom reforçar a importância de manter a hidratação de dentro para fora, bebendo bastante água durante o dia. 

Além disso, alguns produtos podem ajudar a recuperar o pH do rosto e a barreira de proteção da pele também, como o SOS

O ideal é sempre buscar por produtos que não alterem muito o pH da pele do rosto, tendo um pH neutro ou fisiológico, que é próximo ao pH natural da nossa pele. 

O próximo passo é seguir a sua intuição, utilizando produtos mais hidratantes quando a pele estiver mais seca, ou evitar eles se sentir uma oleosidade maior. 🥰

O natural é lindo (e saudável)!

Produtos com fórmulas livres de ingredientes tóxicos, que utilizem ingredientes encontrados na natureza também são menos agressivos para a pele, principalmente do rosto, que é mais delicada. 🍃

Por isso que aqui na Beauts nós apostamos no movimento Clean Beauty, usando tudo o que a natureza nos presenteia para ressaltar a sua beleza natural!

Afinal, não basta apenas cuidarmos da nossa pele do lado de fora, já que os impactos também vêm de dentro. 

Por isso, temos o compromisso de trazer conteúdos fresquinhos como a sua pele, para ajudar você nessa caminhada em busca de ser uma pessoa mais bonita por dentro e por fora! 😍

E para não perder nenhum conteúdo de valor que compartilhamos com você durante esse caminho, assine nossa newsletter e participe do movimento Clean Beauty. Com direito a desconto de primeira compra e tudo.

Pode ficar tranquila, você não receberá nenhum spam, mas fará parte de um movimento de pessoas que amam a si mesmas, as outras e o planeta!

Deixar um comentário

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.